O processo iniciático do Centro Espiritualista Legião da Fraternidade Branca foi desenvolvido a partir dos conhecimentos adquiridos  e preconizados pelos Mestres Astralizados responsáveis pela Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino que materializou a Umbanda no Brasil, e formalizamos nossa abordagem através de um estudo sistematizado sobre a Magia, a Umbanda, o Candomblé e a Mediunidade para conciliar o pensamento filosófico e espiritual, além de conciliar todos os segmentos umbandistas e, ao mesmo tempo, conectar-se com os demais setores religiosos existentes no globo terrestre em busca da Convergência para a Paz Mundial.

A base para esse processo iniciático compreende na ideia de que as religiões são visões particulares e parciais do Sagrado, que é a manifestação de Deus na Terra, portanto, Absoluta, sendo que cada religião corresponde uma pequena visão mais ou menos abrangente dessa realidade Absoluta que é Deus.

Partindo do pressuposto de que ninguém detém o conhecimento integral da Verdade, chegamos à conclusão de que todos devem ser respeitados por conterem parte da Verdade. Por outro lado, evidencia-se a necessidade de evolução para toda a humanidade, o que implica o desapego gradual dos vários rótulos e partir em busca da Essência que deve ser comum a todos. E somente através do estudo que chegamos ao processo de conhecimento real daquilo que devemos fazer e atuar.

Carlos Moraes
Sacerdote e fundador do Centro Espiritualista Legião da Fraternidade Branca

O processo iniciático do CELFB ocorre em 7 anos:

1º Ano: Tembetá


2º Ano: Juremá


3º ano: Jacutá


4º ano: Yomá


5º ano: Humaitá


6º ano: Ynâyá


7º ano: Yoriá

Em cada ano o médium será submetido à aprendizados específicos e atuará de forma clara e objetiva para seu desenvolvimento mediúnico e espiritual.