O culto aos orixás está ligado à noção de família e à ancestralidade. O orixá seria, em princípio, um ancestral divinizado, que estabeleceu em vida vínculos que lhe garantiam controle sobre um dos quatro elementos primordiais da natureza (Fogo, Terra, Água e Ar) e, consequentemente as suas forças, como o trovão, o vento, as águas doces ou salgadas, etc.

Conhecer a mitologia de cada orixá nos assegura a possibilidade de entender seus principais aspectos e certas atividades, como também utilizar esse conhecimento em nossa vida para proporcionar prosperidade, criatividade, justiça, disciplina, coragem, abertura de novos caminhos, curas através das plantas, transmutação de energias contrárias, entre outros.

Venha conhecer o universo dos Orixás no Workshop Orixás e o Panteão Africano e desvendar o conhecimento ioruba e desmistificar a mitologia africana para embasar sua força nos elementos naturais e nas divindades africanas, potencializando seus ritos e rituais.

Conteúdo programático:

  • Um Planeta chamado África
  • Diversidade de cultos e formas
  • Cultura Africana versus Cultura Judaico-Cristã
  • Os orixás na Umbanda, Candomblé e na Religião Tradicional Iorubá
  • Terminologia utilizada nos cultos brasileiros e afro-brasileiros (Abô, Ebó, Roncó, Dijina, etc.).
  • Diferenças entre Espíritos e Orixás
  • O mito dos Orixás
  • Eledunmaré – o criador do Universo e dos Orixás
  • Os 4 Orixás Primordiais
  • Os Orixás Deificados
  • Aspectos, Elementos, Reinos Dominantes e Arquétipo dos seguintes Orixás:
  1. Exú
  2. Obatalá
  3. Orunmilá
  4. Ogum
  5. Xangô
  6. Iemanjá
  7. Oxumaré
  8. Oxum
  9. Oxossi
  10. Obá
  11. Oyá
  12. Ewá
  13. Obaluaê
  14. Nanã Buruku
  15. Omulu
  16. Ibeji
  17. Ajé
  18. Erinlé